Dezembro 2020

Qualidade do ar interior

Em média, as pessoas passam cerca de 80% do seu tempo em espaços interiores, daí a qualidade do ar interior ser um factor fundamental!
Este tema começou a ser alvo de estudo desde os anos 70. Nos anos 80 a OMS tentou agrupar todos estes sintomas intitulando-os por Síndrome de Edifícios Doentes.
Os sintomas desta síndrome manifestam-se com diversas intensidades, variando de pessoa para pessoa, sendo os principais irritação ocular, irritação de vias respiratórias e sonolência.
Existem 5 grandes grupos de factores: os físicos; os químicos; os biológicos; os psicossociais; e outros factores subjetivos.
Os factores principais presentes nas tintas, vernizes, etc. são os poluentes químicos chamados de Compostos orgânicos voláteis (COV’s).
Muitos dos factores associados a esta Síndrome correspondem à construção do edifício e em algumas situações já não é possível reverter ou fica dispendioso, daí ser crucial prevenir!
Agora pergunta, e como posso prevenir?
A prevenção passa pela escolha dos materiais certos na fase da construção. Procure materiais que tenham obtido qualificação A+ segundo a regulamentação francesa para as emissões de poluentes voláteis.
A atribuição da qualificação A+ pela regulamentação Francesa, significa que as emissões são quase nulas ou nulas de COV’s para o ar interior.
Faça escolhas a pensar na sua saúde!

Outros artigos
Julho 2021

Sistema Cin-K

O Sistema Cin-K é um sistema de isolamento térmico pelo exterior (ETIC'S), este sistema de...
Saber +
Julho 2021

Betão – o inacabado virou tendência

A tendência mais marcante do momento, é o betão, este elemento que anteriormente apenas era...
Saber +