Abril 2021

Lixas – Abrasivos Manuais

Sabia que existem diferentes tipos de lixas para uso manual?

É verdade existem pelo menos 4 tipos de lixas manuais! Leia o destaque de hoje para ficar a saber tudo sobre lixas.

1. Componentes das lixas

A lixa é composta por:

  • Abrasivos, são minerais de alto rendimento tais como o óxido de alumínio, carboneto de silício e zircónio;
  • Adesivos, são resinas sintéticas modificadas, que unem os abrasivos;
  • Lubrificante, só utilizado em lixas que o processo seja de lixagem a seco.

2. Suportes

A lixa pode ter vários suportes, dependendo do tipo de flexibilidade, resistência e acabamento, pode encontrar três tipos de suporte para a lixa:

  1. Filme de poliéster, apenas usado em processos de lixagem e de acabamento com grãos microfinos;
  2. Papel impermeável látex, é um papel que tem na sua composição materiais que lhe permitem ter maior flexibilidade;
  3. Papel
  4. Tela algodão
  5. Fibra vulcanizada, é usada apenas para discos em aplicações com necessidade de alta resistência mecânica.

3. Escala da folha da lixa

As folhas de lixa de papel e de tela variam consoante uma escala. Essa escala atribui uma letra consoante a flexibilidade e resistência da folha.

Nas folhas de lixa em que o suporte é papel essa escala varia da letra A à letra H, sendo que a letra A é mais flexível e a letra H é a que é mais resistente, como pode ver na ilustração.

escalapapel_sousaesousa

Nas folhas de lixa de tela a escala varia entre as letras F1, X1 e Y2. A letra F1 é considerada a mais flexível e a letra Y2 é a mais resistente, como pode ver na ilustração.

escalatela_sousaesousa

4. Granulometria

As lixas variam entre grossas a finas consoante o grão, é a granulometria da lixa que a vai tornar mais fina ou mais grossa, tornando-a ideal para o trabalho que pretende efetuar.

A escala de granulometria varia entre o P16 e o P2500, quanto mais pequeno o número mais grossa é a lixa, quanto mais alto o número mais fina é a lixa, como pode ver na ilustração abaixo.

E porquê? Tudo tem a haver com o diâmetro médio do grão, por exemplo, uma lixa com grão P16 significa que os grãos que compõem a lixa têm um diâmetro médio de 1324 micron, o que torna a lixa mais grossa, este diâmetro tende a diminuir consoante o aumento do número do grão.

5. Tipos e aplicação

Como referimos anteriormente, existem pelo menos 4 tipos de lixa diferentes:

  1. Lixa para madeira
  2. Lixa para metal
  3. Lixa para parede
  4. Lixa de água

1. Lixa para madeira

A lixa para madeira é utilizada apenas em substratos de madeira, é composta por óxido de alumínio, o suporte é de papel e a sua flexibilidade e resistência estão classificados como B.

A utilização desta lixa deve ser feita sempre na mesma intensidade e no sentido dos veios da madeira para deixar um acabamento uniforme.

2. Lixa para metal

Tal como o nome indica, a superfície em que é utilizada a lixa para metal é em metal.

Esta lixa é composta por óxido de alumínio e o suporte é de tela de algodão flexível, esta tela confere à lixa maior resistência a vincos e rasgos e também a adaptação a contornos e superfícies curvas.

Esta lixa, tal como na anterior, tem de ter em consideração a intensidade e a força que é aplicada para não haver zonas com mais lixadas que outras.

3. Lixa para parede

A lixa para parede, é utilizada em substratos como gesso cartonado ou tintas velhas. Este tipo de lixa é composto por óxido de alumínio e o seu suporte é papel classificado como C e A na respectiva escala.

Esta lixa tem uma elevada capacidade de corte inicial mas o que a torna ideal para este tipo de substratos é a sua camada resistente ao empapamento, o que lhe confere uma longa duração.

Quando utilizar este tipo de lixa tem de ter em consideração a intensidade e a força, para que a superfície fique com um acabamento perfeito.

4. Lixa de água 

A lixa de água é utlizada em substratos como revestimentos de madeira, gesso cartonado, pedras e cimento. Este tipo de lixa é composto pelos minerais óxido de alumínio e carboneto de silício e o seu suporte é papel latex classificado como C e A na respectiva escala.

Este tipo de lixa adapta-se a contornos e superfícies curvas e deixa o substrato com uma preparação perfeita. Tal como o nome indica, quando for lixar a lixa e o substrato têm de estar molhados, tendo em consideração a intensidade e a força aplicada para o substrato ficar com um acabamento perfeito.

No quadro abaixo pode ver um quadro que sintetiza toda a informação acerca dos tipos de lixas e as suas composições:

lixa_sousaesousa

Os componentes, caraterísticas e suportes referidos anteriormente são relativos às lixas da marca Indasa. Pode encontrar todos os tipos de lixa em todas as nossas lojas, pode consultar aqui as localizações.

Se necessitar de esclarecimentos adicionais contacte-nos através do 244 723 495 ou através do e-mail [email protected]

Outros artigos
Novembro 2021

Fissuras na parede – como resolver

Fissuras nas paredes do quarto ou da sala de estar? É mais comum do que...
Saber +
Setembro 2021

Como acabar com bolor

Paredes e tetos com manchas de bolor?  Estas manchas surgem principalmente no inverno devido à...
Saber +